Tungcast#099: Eric Clapton

Especial sobre a carreira de um dos guitarristas mais icônicos da história. O começo em bandas como Yardbirds e Cream, o sucesso na carreira solo, os problemas com drogas e álcool, a volta à sobriedade e, enfim, a maturidade, com o “Slowhand” completando 70 anos este ano.

 

Baixe em mp3 (72MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

00:00 – Abertura: “Hideaway” (John Mayall & The Bluesbakers)
03:30 – Com bends mais agressivos, timbragem e fuidez de fraseado, Clapton é um dos pilares da guitarra rock dos anos 60 e fecha o triumvirato do blues-rock aqui no Tungcast.
05:45 – Infância: é criado pelos avós e aos 9 anos descobre que sua verdadeira mãe é a mulher que pensava ser sua irmã, fato que o assombra para o resto da vida.
07:00 – ANOS 60: A formação musical, começando no Yardbirds em 1963, a passagem pelo John Mayall & The Bluesbakers em 1965 e a consagração com o Cream em 1966, onde é chamado de “Deus”. A chegada de Hendrix a Londres em 1966 assombrou toda a cena do blues e do rock, que era muito bem estruturada, com objetivos artísticos, mas com visão comercial (ouça trecho de “SWLABR” do Cream)
18:15 – ANOS 70: a formação dos Derek and The Dominos em 1970, quando grava o clássico “Layla”. Depois de três anos afogado em heroína, ele volta em 1974, com o clássico 461 Ocean Boulevard e posteriormente começa a flertar com o country, inclusive no clássico Slowhand, de 1977 (trecho de “Motherless Children”)
28:00ANOS 80: por que todo mundo virou pop nessa década? Há três fatores para isso: Michael Jackson, o crescimento da indústria e a popularização de samplers e emuladores de som (a ponto de a febre pegar até Miles Davis). Depois de muitos discos preguiçosos, ele envereda para o pop com Behind The Sun em 1985 e no clássico Journeyman, de 1989 (trecho de “Anything For Your Love”)
41:20 – ANOS 90: A morte de seu filho Connor em 1991 leva Clapton ao disco Unplugged MTV em 1992. A partir dali ele decide que só vai gravar o que quiser. Depois de voltar ao blues em From The Cradle (1994), ele grava o polêmico Pilgrim em 1998, usando baterias pré-programadas (trecho de “Fall Like Rain”)
51:40 – ANOS 00: A década mais prolífica da carreira do Slowhand. As parcerias com BB King, JJ Cale e Steve Winwood; as homenagens a George Harrison e Robert Johnson… Tudo está reunido aqui neste texto, escrito por Diogo Salles (trecho de “Heads in Georgia”)
1:01:10 – Legado e biografia: a tríplice coroa no Hall of Fame, o controverso apoio ao candidato racista Enoch Powell em 1976 e o ativismo com o Festival Crossroads mostram uma personalidade complexa, muito bem descrita em sua autobiografia.
1:09:10 – A rivalidade com Jeff Beck nos anos 60 e um fator que pode explicar a estabilidade na carreira de Clapton a partir de 1999: o relacionamento/casamento estável com Melia McEnery.
1:12:20 – Encerramento: “Travelin’ Light”

Links relacionados
Eric Clapton – a discografia (2000 a 2009)
Eric Clapton, a autobiografia
Discos de 1992: Eric Clapton – Unplugged MTV
Hendrix Hits London: por dentro da exposição
Tungcast#025: Jimi Hendrix
Tungcast#024: Stevie Ray Vaughan

2 Responses to “Tungcast#099: Eric Clapton”

  1. Otimo cast, quando eu tirar um tempo vou ouvir o som mais novo do Clapton, só conheço o som da epoca de Layla. Mas com os comentários de vocês parece que estou perdendo muita coisa!