Mastodon – Once More ‘Round The Sun (2014)

Mastodon Once More 'Round The Sun

Pesado como sempre, melódico e certeiro como nunca. Essa poderia ser uma frase definidora do mais recente álbum do Mastodon, Once More ‘Round The Sun (2014). Depois de uma obra prima, Crack The Skye (2009), e o álbum que marcou sua acensção comercial e aclamação crítica definitiva, The Hunter (2011), parece que o grupo sentiu que não precisava provar mais nada a ninguém – nem a eles mesmos. O passo seguinte poderia ser o momento de explorar o que quisessem. E, em vez de procurar viagens musicais ou experimentar, preferiram simplificar. Embora os arranjos continuem elaborados, assim como permanecem os flertes com o progressivo, as músicas são mais diretas ao ponto. É como se o grupo pegasse tudo o que desenvolveu até The Hunter e condensasse em canções mais enxutas. E com ganchos ainda mais fortes. Dizer que é o disco pop do grupo seria um exagero. Mas, nesse novo disco, são vários os momentos que seguram nossa atenção logo de cara.

Nem por isso o grupo deixa de soar épico, grande. Uma prova é a faixa de abertura, “Tread Lightly”, densa e misteriosa. O metal meio arrastado, que bebe na fonte do Black Sabbath, não será abandonado. Nem a mistura da escuridão que encontra seus momentos de redenção, tanto musical quanto liricamente como em “Open your eyes / Take a deep breath and return to life / Wake up and fight / Fight for the love and the burning light.” Mas a partir da música seguinte vamos ouvindo melhor a cara do disco. A excepcional “The Motherload” tem um ar de metal de arena – por que não? É empolgante e precisa na união do peso, melodia e bons ganchos, sem soar clichê. Uma das melhores do disco – senão a melhor. “High Road”, o primeiro single, segue o mesmo caminho e tem um ótimo refrão. A faixa título segura a onda e deve soar muito bem num festival de verão para levantar o público. “Chimes At Midnight” lembra o Mastodon de Blood Mountain, misturando elementos do progressivo – a linda e lisérgica introdução – com a brutalidade. “Asleep In The Deep”, um rock mais leve – ao menos para o padrão Mastodon – funciona quase como uma divisão entre a primeira e a segunda parte do disco.

“Feast Your Eyes” seria uma espécie de abertura do segundo segmento do disco e nos lembra o quanto o Mastodon é bom em fazer riffs. Não apenas pelo riff principal, mas por toda a condução da música. “Aunt Lisa” é um Mastodon mais cru, próximo de seu início. “Ember City”, apesar de estar mais para o fim do disco, poderia ser escolhida como single, em especial pelo seu refrão – mais um que entraria na categoria do “cantar junto”. Já “Halloween” estaria em outra das categorias já citadas, de levantar o público de uma arena de festival. “Diamond In The Witch House” encerra muito bem o álbum, com um clima entre o progressivo e a sonoridade de The Hunter. Once More ‘Round The Sun pode assustar quem espera um som mais pesado ou mais progressivo: mesmo tendo a cara do som do grupo, é mais enxuto. De qualquer forma é um ótimo registro, que reafirma o Mastodon como uma grande banda de metal. Se é que restava alguma dúvida.

Veja o vídeo de “The Motherload”:

One Response to “Mastodon – Once More ‘Round The Sun (2014)”

  1. Marcio disse:

    Tá na hora desses caras virem pra cá quebrar tudo… só acho! :)