Tungcast#086: Jornalismo brasileiro (parte 2)

 

Baixe em mp3 (42MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

00:00 – Apresentação: segunda parte do debate sobre o jornalismo brasileiro com o jornalista e professor Fabio Silvestre Cardoso.
01:00 – O analfabetismo funcional puxa a qualidade da produção jornalística para baixo ou é o jornalismo que forma subleitores? Como balancear assuntos de debates políticos relevantes com as fofocas de celebridades, que puxam audiência?
07:30 – O jornalismo de celebridade tomou conta de tudo? – “É a estética do jornalismo de celebridade que é usada em outras editorias para atrair audiência”, Fabio Silvestre
13:00 – O jornalismo pacheco: o triunfalismo na cobertura de uma Copa do Mundo é inerente? Onde acaba a informação e começa a torcida e o entretenimento?
21:40 – O jornalismo brodagem reflete o conflito de interesses, onde impera o personalismo e o interesse público é ignorado.
24:00 – A queda do diploma interfere na qualidade do jornalismo? Segundo Fabio Silvestre, sim, pois os quatro anos de faculdade ajudam a preparar os estudantes para o exercício da profissão e a redações continuam buscando esses profissionais.
28:00 – Exemplos análogos: uma câmera digital não faz de ninguém fotógrafo; uma tablet+Photoshop não torna ninguém ilustrador. A inclusão tecnológica aproximou o amadorismo do profissionalismo? “Se você quer ser um carreirista de música ou de jornalismo, a formação vai te dar muito mais bagagem e te tornar um profissional melhor” – Rafael Fernandes
32:00 – Há espaço para o surgimento de novos “super jornalistas”, como Elio Gaspari e Sérgio Augusto? O hiper-colunismo e o excesso de opinião no jornalismo atual.
37:00 – Haverá uma retomada do jornalismo de qualidade? Diferente do que ocorreu em Watergate, as novas narrativas de hoje são reveladas por outsiders, como a de Edward Snowden, revelada por Glenn Greenwald.
41:00 – Encerramento: “Fúria e Folia” – Barão Vermelho

One Response to “Tungcast#086: Jornalismo brasileiro (parte 2)”

  1. Joab Fernandes disse:

    Poxa… que cast sensacional. Não sou da área, mas sempre me questiono o papel, o método e os fins do jornalismo brasileiro. Ter a visão de um jornalista que conhece esse meio sempre é esclarecedor. Parabéns Tungcast.
    Ouvi o primeiro e agora, bora pro vol. 2. Abraços.