Top 5: Tungcast’s favoritos – Diogo Salles

No estúdio Ultrasônica, circa 2010 – crédito: Filipe Campoi

Cinco anos de Tungcast pedem um Top 5. Então, seguindo com o nosso especial comemorativo, seleciono aqui os programas que eu tenho em alta estima, tendo como critérios a memória afetiva, a relevância do tema e o nível da discussão.

1) Tungcast #036: Você é um geek musical?
Este é ― e sempre será ― o meu Tungcast preferido, pela importância que teve para nós. Foi aqui que encontramos a nossa identidade, o que somos e o que fazemos nesse espaço desde 2009. É geekismo musical puro e simples. Ou você acha que a maiorias das pessoas liga para timbres, solos, discografias, estéticas e movimentos musicais? Não, a maioria só quer dançar “Whisky a Go Go” em festas de casamento e compartilhar vídeos e memes de gente rebolando ao som do hit do momento. Aqui não. Aqui nós buscamos interpretações para a música, buscamos entender os contextos, as propostas musicais, sem abrir mão de nossa opinião. Portanto, a listagem de geekismos que fizemos nesse programa é o nosso “milestone”.

2) Tungcast #056: Jack White – gênio ou farsa?
Fazer um programa especial sobre Jack White era um plano desde o início. Só tínhamos de esperar pelo momento certo. Com um bom gancho, poderíamos fazer o contraponto a tudo o que se falou sobre o “guitar hero” da geração hipster. O clima esquentou em 2011, quando escrevi um texto debochado sobre o fim do Uáite Estráipes. Um ano depois veio o disco solo do White e a já esperada babação de ovo da imprensa cultural. A distância entre o que ouvimos no disco e o que saiu na imprensa sobre ele (“Jack White salvou o rock”) era o gancho que esperávamos. Nossa proposta foi analisar sua obra de maneira severa, mas sóbria, sem condescendências ou arroubos juvenis dos colunistas “indie”. Agora que Jack White lança um novo álbum, pode ser uma boa oportunidade de reouvir o programa e formar uma opinião.

3) Tungcast #051: Deep Purple (vol.1)
Considero esse um dos nossos melhores podcasts sobre bandas por dois motivos. O primeiro é pela participação do jornalista Marcelo Soares, que realmente sabe TUDO sobre o Deep Purple e contribuiu para elucidar algumas das dúvidas mais obscuras sobre a história e os bastidores da banda. E o segundo motivo foi pela excelente edição do Rafael Fernandes, que fez uma pesquisa aprofundada sobre as referências musicais citadas pelo Marcelo, que influenciaram diretamente na evolução da banda e faria dela um dos cânones do rock. Com dois caras assim ao meu lado, me senti à vontade para servir de mediador e arrancar do nosso convidado tudo o que um fã mais gostaria de saber sobre a banda.

4) Tungcast #053: As piores músicas de todos os tempos
A despeito de o tema ser um tanto subjetivo e de o título hiperbólico servir de provocação, creio que demos um bom panorama de tudo o que há de pior nos mais variados gêneros (isso que nem entramos no pantanoso terreno do sertanejo, funk carioca, etc). Além de muito divertido de gravar, foi também uma diversão sádica ouvir as reclamações do Rafael na hora de editar (“por que você inventa essas pautas malucas, hein?”), já que ele teria de correr atrás das músicas para inserir no podcast. Outro ponto importante aqui foi para colocar a discussão em pratos limpos. Nós, geeks musicais, somos antisociais mesmo e odiamos músicas clichês de festas de casamentos e dancinhas coreografadas de “hits” do momento.

5) Tungcast #021: Infraestruturas precárias em shows no Brasil
Aponto esse como um dos mais importantes programas que gravamos porque é uma discussão de relevância quase que atemporal. Basta observar que, 4 depois de esse Tungcast ir ao ar, os mesmos problemas permanecem. E assim permanecerão por um bom tempo, infelizmente. Preços abusivos, a farra da meia-entrada, locais inadequados, equipamentos ruins, enfim, esse é talvez o maior desafio que a industria cultural e de entretenimento enfrentará pelos próximos 20 ou 30 anos (tendo em conta que o brasileiro é muito conservador e resistente a mudanças, principalmente se elas forem para melhor).

Comments are closed.