Tungcast#081: Soundtracks (vol.2)

Segundo volume da saga iniciada em 2012, falando das músicas que marcaram os geeks musicais no cinema. No primeiro post, enfocamos o “filme score”, a música que corre em paralelo ao filme. Aqui, falamos de músicas-tema de filmes. Prepare sua pipoca e divirta-se!

 

Baixe em mp3 (58MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

Rocky (toda a saga, de 1976 a 2006)

Música-tema: “Gonna Fly Now”, de Bill Conti

Por que ver: porque Rocky Balboa personifica a luta de qualquer pessoa comum, com seus sonhos, seus dramas, suas lutas. Cada filme da série (exceto o quinto) ele teve de tomar decisões difíceis, como no segundo e no quarto filme da série.

Curiosidades: O primeiro filme da série, de 1976, fez bonito no Oscar. Foi indicado a praticamente todas as categorias, inclusive para melhor filme, vencendo o antológico Taxi Driver, de Martin Scorsese. Até Sylvester Stallone conseguiu enganar a academia e foi indicado ao Oscar de melhor ator daquele ano.

_____________________________________________________________

Warriors (1979)

Música-tema: “Warriors Theme”, de Barry De Vorzon

Por que ver: porque é o filme cult sobre as gangues de Nova York do final dos anos 1970, tempo em que a violência nos grandes centros dos EUA estava fora do controle e mostrava a falência do Estado em lidar com o problema (antes da política de “tolerância zero”, adotada a partir de 1990).

Curiosidades: o filme ficou tão mítico que ganhou um fan-site completo, onde se pode encontrar qualquer coisa, desde comic books, videogames e action figures dos personagens de várias gangues, incluindo as rivais dos Warriors, como os Orphans e os Baseball Furies.

_____________________________________________________________

Philadelphia (1993)

Música-tema: “Streets of Philadelphia”, de Bruce Springsteen

Por que ver: porque é um filme extremamente importante para entender os preconceitos gerados pela Aids num tempo em que os coquetéis ainda não tinham sido descobertos. Destaque também para as argumentações jurídicas e as cenas de tribunal.

Curiosidades: Tom Hanks ganhou seu primeiro Oscar pela interpretação, e Bruce Springsteen ganhou pela melhor música (além de vários Grammys). Detalhe que em 1993 Denzel Washington ainda diversificava a escolha de seus papéis e Antonio Banderas ainda vinha de sua fase Almodóvar (pré “latin lover”), interpretando o namorado de Tom Hanks no filme.

_____________________________________________________________

Negócio Arriscado (1983)

Música-tema: “Love In a Real Train”, da banda progressiva Tangerine Dream

Por que ver: porque é um filme divertido, com uma boa história e bons atores. Quem nunca deu sua festinha em casa com a ausência dos pais? A diferença é que essa festa era um pouco mais “ousada”, onde o garoto Joel descobre a sua veia empreendedora. A mensagem do filme é típica dos anos 80: “money talks” e “vamos curtir a vida enquanto ainda estamos vivos”.

Curiosidades: é um dos primeiros filmes de Tom Cruise como protagonista, quando ele tinha apenas 21 anos e não passava de uma promessa.

_____________________________________________________________

Central do Brasil (1998)

Música-tema: “Tema de Central do Brasil”, de Jaques Morelenbaum e Antonio Pinto

Por que ver: porque é o filme sensível, bem feito e que consolidou a “retomada” do cinema nacional nos anos 90, depois do fim da Embrafilme, e levou Fernanda Montenegro à pomposa cerimônia do Oscar, como uma das indicadas ao prêmio de melhor atriz.

Curiosidades: o filme também foi indicado na categoria de “melhor filme estrangeiro”, mas perdeu para A Vida É Bela, do mega-chato Roberto Benini, causando a ira dos nacionalistas brazucas. Fernanda Montenegro também perdeu o prêmio de atriz para Gwyneth Paltrow (?).

_____________________________________________________________

A Hora do Espanto (1985)

Música-tema: “Come To Me”, de Brad Fiedel

Por que ver: porque já não se fazem mais filmes de vampiro como antigamente. Porque os vampiros de hoje são todos uns hipsters-metrossexuais-afrescalhados-politicamente-corretos. Porque esse filme mistura terror com humor e efeitos especiais na dose certa e traz grandes personagens.

Curiosidades: o filme ganhou uma sequência em 1988 e um remake em 2011, com Colin Farrell no papel do vampiro. Ambos foram fracassos retumbantes. Especialmente o remake, que acabou com a profundidade de todos os personagens e nem apresentou efeitos especiais convincentes, que cobrissem os furos do roteiro.

_____________________________________________________________

Loucademia de Polícia (1984)

Música-tema: “Políce Academy Theme”, de Robert Folk

Por que ver: porque é um clássico absoluto da comédia pastelão oitentista. Porque os personagens são hilários, porque as piadas, de tão ingênuas, provocam riso. E porque tem o Mahoney, o Moses Hightower, o Larvelle Jones, o Tackleberry e o indefectível Zed.

Curiosidades: o filme ganhou nada menos que sete sequências até 1994 e existem planos de um reboot para a série.

Ouça também
Tungcast#059: Soundtracks (vol.1)

5 Responses to “Tungcast#081: Soundtracks (vol.2)”

  1. Thiago Chaves disse:

    Ótimo programa!

    Mas pô, a Vida é Bela é um baita filme, eh.

    Mas aqui vai uma única indicação, de uma música que embalou várias vezes na Sessão da Tarde: Fight To Survive (https://www.youtube.com/watch?v=xbXuw5Sz1_8) do Stan Bush para filme “O Grande Dragão Branco”.

    Obs: Achei que vocês iam falar de outra música do Loucademia de Polícia. Dessa aqui (https://www.youtube.com/watch?v=MUsTSigHr6M) que toca no bar La Ostra Azul! hahahha

    • Diogo Salles disse:

      Oi, Tiago,

      A ideia do A Vida É Bela não é ruim, mas o Benini é chato demais. Não dá.

      Sobre a trilha do Van Damme, é aquele tipo de música meio genérica, que poderia estar em qualquer filme de ação dos anos 80. Para vc ter uma ideia, veja este video do Stallone Cobra, que estava nos relacionados: https://www.youtube.com/watch?v=d4CCg4dYe0A

      Note que é o mesmo “template” de música!

      Sobre o Loucademia, muito boa sua lembrança, mas fico com a escolha do Rafael… rss

      abs
      Diogo

  2. Augusto Severo disse:

    Ótimo programa!
    Vocês falaram da tragedia que talvez fosse ser um Geek musical em uma edição passada, e eu como um apreciador de rock, digamos um tradicional e superficial apreciador estou cada vez mais mergulhando fundo nas estruturas musicais, em arranjos, nos mitos e histórias que se conta no bar entre os amigos graças a vocês. E até o presente momento estou adorando o caminho para me tornar um hahaha.

  3. Dario disse:

    Muito bom esse Tungcast!

    Acho as trilhas de Rocky e Central do Brasil fantásticas!