Tungcast#077: Retrospectiva 2013

Programa especial debatendo os principais fatos ocorridos no universo musical em 2013, com participação de Rhamsés Soares e Rodrigo Carvalho, do Progcast. Entre os destaques, comentamos os principais discos e shows/festivais do ano e entramos nas acaloradas discussões sobre os métodos de curadoria do Fora do Eixo, o coronelismo da turma do Procure Saber e da cruzada de Tom Zé contra o “Tribunal do Feicebuqui”.

 

Baixe em mp3 (77MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

00:00 – Abertura: “Headlong Flight” e o Rush no Rock n’ Roll Hall of Fame.
03:40 – Mortes do ano: Ray Manzarek (The Doors), Peter Banks (Yes), Jeff Hanneman (Slayer), Clive Burr (Iron Maiden), Alvin Lee (Ten Years After), Claude Nobs (Festival de Montreux), Andy Johns (produtor musical) e o superestimadíssimo Lou Reed.
05:40 – Melhores discos do ano, na opinião de Diogo Salles e na opinião de Rafael Fernandes.
06:00 – O mercado de shows no Brasil: a saturação dos festivais, com preços abusivos, e infraestruturas precárias.
Conexão Progcast, com Rhamsés Soares e Rodrigo Carvalho
09:30 – Monsters of Rock: Aerosmith, Whitesnake, Ratt, Slipknot lotaram seus shows, que teve boa organização, com barracas variadas, degustação de cervejas e outras atrações (trecho de “Eat The Rich”)
17:00 – A cobertura do Multishow melhorou um pouco, mas ainda está longe do ideal.
18:30 – A volta da moda dos clipes interativos: Bob Dylan, Arcade Fire, Queens of the Stone Age investiram nisso (ouça “Happy”, de Pharrell Williams e veja o clipe aqui)
22:00 – Segunda Conexão Progcast, com os discos do ano. Melhores do Rhamsés: Paramore (Paramore), How I Knew Hear (Natalie Dawn), American Authors (American Authors), Impermanent Resonance (James LaBrie), The Marshal Matters LP2 (Eminem). E Melhores do Rodrigo: Absence (Blindead), The Mountain (Haken), Vertikal (Cult of Luna), Pelagial (The Ocean) - veja mais aqui (trecho de “Sore Sight for Eyes”, do disco Habitual Levitations, do Intronaut)
36:30Fora do Eixo: nascido em Cuiabá, o grupo criou um circuito cultural alternativo e colaborativo, que trouxe resultados inegáveis, mas sofre críticas por ter seu modelo estruturado unicamente em editais públicos e pelo não-pagamento de cachês aos artistas.
41:30 – A Mídia Ninja, braço do Fora do Eixo, conseguiu furar a imprensa, cobrindo as manifestações de dentro das zonas de conflito e denunciando a corrupção policial.
46:30 – Procure Saber: a mesquinharia, a obtusidade e a mentalidade nhô-nhô dos medalhões da nossa MPB (leia mais sobre o assunto aqui).
51:30 – A participação de Tom Zé no comercial da Coca-Cola e o julgamento pseudo-moralista dos nossos comentaristas de rede social.
1:00:40 – Encerramento: “Tribunal do Feicebúqui”, Tom Zé.

Posts relacionados
Veja as retrospectivas de outros anos

5 Responses to “Tungcast#077: Retrospectiva 2013”

  1. Cyrille Feybesse disse:

    Fala duo do Tungcast,
    Deixo-lhes minha lista de melhores discos desse ano. Não coloquei em uma ordem em especial.

    Kadavar – Abra Kadavar
    Alice In Chains – The Devil Put Dinosaurs Here
    Queen Of The Stone Age – …Like Clockwork
    Sound City – Real to Reel
    Earthless – From The Ages
    Jimy Hendrix – People, Hell and Angels
    Palms – Palms
    Black Sabbath – 13
    The Virginmarrys – King Of Conflict
    The Temperance Movement – The Temperance Movement
    The Winery Dogs – The Winery Dogs

    O Novo do Pearl Jam (uma de minhas bandas favotitas) não entrou porque me decepcionou um pouco apesar de gostar mais do disco cada vez que o escuto. Bom, faltou algo do Brazil mas confesso que esse ano fiquei ouvindo mesmo rock.

    Abraços,

    Cyrille

  2. caio disse:

    Melhor discurso da historia foi o de Alex Lifeson..

    MPB é música pra gente metida a besta.

  3. Gustavo Sampaio disse:

    Gostaria de destacar o álbum do Daft Punk: Random Access Memories, que trouxe á tona a guitarra suingada de Nile Rodgers novamente, e respingou sua reputação até no Jota Quest.

    Nunca consigo fazer listas de um ano específico, porque a maior parte do que escutei em 2013 são bandas ou albuns que descobri ou redescobri de outras eras.