Tungcast#063: Retrospectiva musical em 2012

retro2012

 

Baixe em mp3 (64MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

00:00 – Apresentação: “As Is”, do Van Halen
01:30 – As baixas na música em 2012: Adam Yauch (Beastie Boys), Robin Gibb (Bee Gees), Greg Ham (Men At Work), Donna Summer, Etta James, Whitney Houston (mais no Tungcast#053: As piores músicas de todos os tempos) e Jon Lord (ouça o Tungcast Deep Purple)
04:00 – A dieta maluca de Eddie Van Halen, que trocou todos os alimentos por suco de limão com pimenta malagueta. Resultado: inflamação e “explosão” intestinal.
06:00 – Comemorações no rock: os 50 anos dos Stones, os 25 do Cabeça Dinossauro, dos Titãs, a volta do Viper e os 30 anos do primeiro disco do Barão. Afinal, essas comemorações são válidas? (ouça trecho de “Política Voz”)
11:40 – Rush de volta aos discos conceituais em Clockwork Angels e perdendo a vergonha de se revisitar na sonoridade. Ficou em segundo na lista de melhores discos do ano da Ultimate Classic Rock, atrás apenas do Van Halen, que surpreendeu a todos com a volta de David Lee Roth (ouça “Clockwork Angels”)
18:20 – Shows no Brasil: o cancelamento do SWU, que teria perdido dois headliners – sendo um deles o Pearl Jam, que fechou com o Lollapaloosa. A briga de Perry Farrell e Lobão no Twitter: afinal, os artistas nacionais devem aceitar tocar das 10h às 15h? (ouça “A Queda”, do Lobão)
31:00 – A polêmica do ano: o fracasso do intrépido Metal Open Air, no Maranhão. A Lamparina Produções usou do “jeitinho brasileiro” e da falta de profissionalismo, não pagando fornecedores e não oferecendo a mínima infraestrutura nem ao público, nem aos músicos. Por que o Brasil insiste em investir na precariedade? Fica aí o recado aos artistas chorões do metal (ouça “Symphony of Destruction”, do Megadeth)
44:00 – O provável último disco do Black Country Communion e a briga entre Joe Bonamassa e Glenn Hughes via Twitter. Afinal, as redes sociais nos infantilizam, incitando briguinhas desnecessárias? (ouça “Common Man” e “The Giver” e leia a entrevista de Hughes à Classic Rock Revisited)
51:20O fenômeno Psy e seu “Gangnam Style”. Por que nos incomodamos tanto com Michel Teló e o Psy foi tão divertido, sendo que os dois seriam a mesma merda? Psy se beneficiou do fator “novidade” e do uso do humor.
57:00 – A indução do Guns no Hall of Fame, a entrevista que o Rafael fez com Slash para o Estadão e a volta de Axl Rose, ainda que timidamente, à mídia (ouça “Apocalyptic Love”)
1:04:00 – O grande lançamento do ano: Geek Musical, o blog do Tungcast, para todos os tipos de leitores geeks.
1:06:30 – Agradecimento especial (e nominal) aos nossos ouvintes e parceiros
1:08:30 – Encerramento: “Trampled Under Foot”, ao vivo – porque a escassez do Led Zeppelin acabou

Posts relacionados
Veja as retrospectivas de outros anos

10 Responses to “Tungcast#063: Retrospectiva musical em 2012”

  1. Gostei do cast, muita coisa interessante nesse ano, gostaria de lembrar do single Default do Atoms for Peace,projeto do afetadíssimo Thom Yorke , que foi liberado à uns dois meses atrás, curti muito, não espero muito disso mais já fiz uma “pre-order” do album Amok que vai sair dia 25/02, obrigado pela citação, tudo de bom pra vcs, e que em 2013 os geeks musicais perdidos pelo mundo se encontrem cada vez mais no Tungcast, sem hipocrisia.

  2. Lucas Gomes disse:

    Grande Tungcast!

    Obrigado pela menção honrosa!

    Sim, um grande ano para um rushmaniaco e van halen freak como eu!

    Tenham certeza de ouço e leio todas informações vindas de vocês. E inclusive o blog está de parabéns por isso. A informação divulgada por diversos meios (textos, vídeos, áudios) contando inclusive com a participação do publico por meio das promoçoes é de alta qualidade.

    Quanto a sugestões apenas uma coisa que me ocorre é que muitas vezes, pelo fato de ouvir no trajeto casa/trabalho, o som fica baixinho e tenho que deixar para ouvir outra hora. Pode ser meu aparelho, mas só pra mencionar mesmo.

    Que no próximo ano continuem a dar frutos contribuindo para o geekismo musical!

    Abç!

    PS.: Legal Bonamassa fazendo cover de Tom Sawyer! ;)

    • Rafael Fernandes disse:

      Lucas, valeu pelo comentário! E um grande 2013 para nós todos!!

      Sobre o áudio, é bom saber. Vou tentar fazer alguma alteração.

      Abs,

      Rafael

  3. Cyrille Feybesse disse:

    Fala dupla do Tungcast,

    Muito obrigado pelo trabalho que andam fazendo. Eu sou novo aqui e ando escutando os podcasts de vocês e preciso dizer que geralmente concordo com o ponto de vista de vocês. Pensando rápido, só discordo um pouco em relação ao Jack White. Acho que ele é como nós, um geek musical, que faz referência de vários momentos do rock em um formato limitado (White Stripes).
    Bom, estou convencidos por vocês e procurarei deixar mais “comments” à partir de agora.
    Achei certíssimo o que falaram sobre o Joe Bonamassa. O cara é bom mas talvez ande fazendo coisas demais. Não gostei tanto do último solo dele como gostei dos anteriores. Slash anda realmente fazendo coisas excelentes. Era fã dos Guns antes de Seattle mas, com aquela explosão toda no início de minha adolescência, aderi ao pensamento de Kurt Cobain e companhia e comecei a defender o rock alternativo em detrimento de bandas “posers”. Bom, hoje em dia até o Dave Grohl toca com o Slash (“watch this” do primeiro disco do último) e vejo o GNR de outra maneira. Van Halen, para mim, sempre foi guitarrista para americano ver… Não o acho do calibre de um Steve Vai, Satriani, Tony Macalpine ou até do nosso Armandinho. Muito bom terminar o episódio com o Led Zep! Não tenho banda favorita (acho que isso é coisa de adolescente) mas está entre as melhores da história do rock. Eu estou morando em Paris temporiaramente e vi poucos shows apesar de haver muitas possibilidades (a grana é cuta, amigos) mas assisti ao show da banda Rival Sons que foi umas das melhores coisas que já vi ao vivo (e olha que já vi banda à rodo na minha vida). Concordo totalmente o que falaram do Lobão (li a biografia dele e cheguei a conclusão que o quê ele “tem”, é mesmo os seus dizeres controversos (ele tem uns relevantes) ).
    Tenho sugestões para futuros programas:
    1) Sinto que está rolando meio que um surgimento de várias bandas novas com uma sonoridade setentista mas que é extremamente bem feito! Exemplos: Birth of Joy, Graveyard, o próprio Black Country Community, Stone rider, Slow Season ou o Rival Sons (a lista é bem maior que isso). Alias, pude conversar sobre isso com o guitarrista do Rival, Scott Holiday, mas tomei um fora simpático dele pois ele me respondeu dizendo “it’s only Rock n’ Roll, man!”. Seria interessante um Tungcast sobre isso!
    2) Acharia interessante um tungcast onde vcs falam sobre o desenvolvimento musical de vcs 2. Talvez já o fizeram mas tenho curiosidade em conhecer o que os levou a serem “geeks”!
    3) Como somos da mesma geração, teria gosto em ver um episódio dedicado ao rock dos anos 90 (indo além do tal “grunge” obviamente). Posso até dar uma humilde ajuda nesse se precisarem.
    4) Façam mais podcasts de “anos específicos”, o ano de 1986 é um que renderia algo interessante em minha opinião.
    5) Algo que pode interessar vários ouvintes é fazer uma cronologia do rock dos anos 50 até hoje. Penso em algo com várias partes obviamente. Acho que o rock tem uma história com uma certa linearidade, uma evolução cheia de extremos em sua mutação. Um overview, por décadas ou movimentos, poderia render podcasts muito interessantes. Acho que vocês saberiam fazer tal empreitada…
    6) Um pouco mais de música brasileira, talvez? O meu estilo de música favorito é de longe o rock mas, hoje, acho que a melhor música popular do mundo é a brasileira. Talvez vocês sejam rockeiros então isso não seja adequado a vossa proposta!
    De repente, vocês já fizeram o que propus. De qualquer forma vai as sugestões.
    Resta a agradecer mais uma vez, desejar boas festas e os meus votos que o Tungcast seja ainda mais conhecido em 2013. Vocês fazem um ótimo trabalho, obrigado mesmo!

    Cyrille

  4. Cyrille Feybesse disse:

    Ah! O comentário do Lucas Gomes, vale para mim tb.
    O áudio saí meio baixo para mim tb e faço o mesmo: deixo para escutar um pouco mais tarde para poder ouvir direito.

    Abraços

  5. Marcelo disse:

    Muito bom o cast… podiam ter falado do convite pro Rush entrar no Hall of Fame também…

    Parabéns e continuem assim ano que vem!

  6. Rafael Fernandes disse:

    Marcelo, obrigado pelo comentário e volte sempre!

    Cyrille, muito obrigado pelo comentário e pelas sugestões. Algumas delas já conversamos a respeito, outras vamos anotar. Em relação ao áudio, vamos ver isso nos próximos.

    Um grande 2013 para todos.

    Abs,

    Rafael Fernandes

  7. Mateus de Bem disse:

    A pronúncia de Edu Falaschi é “edu falaski” e não “edu falaxi” como o Diogo fala (kkkkkkkk). E a banda que com que o Edu se apresentou foi o Almah e não o Angra. Abraços!