Tungcast#062: Steve Vai (vol.2) – The Story of Light

stevevai

 

Baixe em mp3 (40MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

00:00 – Apresentação: “Giant Balls of Gold” (ao vivo do disco Alive In An Ultra World)
01:40 – Seis anos depois do The Ultra Zone, saiu o Real Illusions: Reflections em 2005, que foi um dos escolhidos de Rafael Fernandes no especial “discos subestimados”. Para maiores infos sobre esse disco, clique aqui.
03:00 – Ainda em 2005 ele saiu em turnê com o G3 ao lado de Satriani e John Petrucci. Em 2007 ele lançou Sound Theories em dois volumes, com uma orquestra acompanhando-o. E em 2009 saiu Where The Wild Things Are, com dois violinistas criando duelos musicais (ouça trecho de “Now We Run”)
08:00 – E agora em 2012 saiu The Story of Light que, como explica o encarte, é a segunda parte da trilogia Real Illusions, contando a história de Captain Drake Mason e mostrando uma jornada de auto-conhecimento.
11:00 – Musicalmente, The Story of Light é um apanhado de tudo o que o Vai fez em sua carreira, com fortes influências desde o início com Frank Zappa, principalmente em músicas como  “The Book of Seven Seals”; “John The Revelator” é pesada e quase uma volta à sonoridade do disco Sex And Religion da banda Vai (ouça trechos).
14:30 – Grandes músicas do disco: “Gravity Storm” é o peso e os bends (sem alavancas), “Velorum”, com suas camadas de guitarras (ouça trechos)
19:00 – A história suicida por trás de “The Moon And I”, que remete às memórias sombrias do ano de 1980.
25:00 – Segundo Rafael, o disco faz muito mais sentido quando se mergulha no mundo cinematográfico do Vai, meio Dr. Parnassus
27:30 – Steve Vai mostra toda sua maturidade e sutileza em “Mullach A’tSi” e a expressão agonizante da guitarra em “Weeping China Doll” (ouça trechos)
32:00 – Steve Vai é um produto do que viveu, desde quando ele se inseriu no meio hard/metal nos anos 80 para depois deixar de ser um “velocista” e encontrar o seu lado artístico e seu modo de se expressar na guitarra. Hoje ele sabe dosar muito melhor o virtuosismo com a musicalidade.
36:30 – Rafael Fernandes: “o Vai é o único guitarrista que conseguiu levar 3 legados adiante: o do Jimi Hendrix na expressão da guitarra no limite, o das invenções técnicas do Eddie Van Halen e o das maluquices e extremismos do Frank Zappa.”
40:00 – Encerramento: “Answers”, ao vivo com orquestra

Ouça também:
Tungcast#061: Steve Vai (vol.1)

2 Responses to “Tungcast#062: Steve Vai (vol.2) – The Story of Light”

  1. “momento piada óbvia desnecessária”
    - Poucos músicos irão sobreviver ao tempo, mas o Steve vai.