Tungcast#020: Ronnie James Dio

dioIlustração: Quinho (originalmente publicada no jornal Aqui, de Belo Horizonte)

 

Baixe em mp3 (39MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

00:00 – Abertura: “Man on the Silver Mountain”
02:10 – Ele deixa de ser um ícone para se tornar uma lenda do metal? A influência do Dio em forjar o estilo do heavy metal e moldá-lo conceitualmente.
05:30 – Dio ficou preso ao personagem que criou para si? Apesar de todos os clichês do gênero, ele foi honesto em toda a sua carreira.
08:20 – Segundo o próprio Dio, Rainbow Rising, Heaven and Hell e Holy Diver são suas obras mais importantes. A música “Holy Diver” foi copiada à exaustão nos anos 80? (trecho)
12:00 – “Neon Knights” é o hino dos headbangers, grande influência tanto para o metal quanto para o hard rock (trecho)
14:00 – Dio entrou num momento crucial para o Black Sabbath e criou sua marca na banda, cantando sobre a dualidade do homem (trecho de “Heaven and Hell”)
17:00 – A repercussão no Brasil: a Rede TV noticiou a morte do Dio com imagens do Ozzy.
18:00 – O polêmico post no blog do André Forastieri: o risco calculado, o péssimo timing, a incoerência e o massacre dos fãs.
24:00 – As brigas do Dio com guitarristas: Ritchie Blackmore (por divergências musicais), Tony Iommi (pela mixagem do disco Live Evil — e pelo controverso show de abertura para o Ozzy) e Vivian Campbell (pelo rancor).
31:30The Last in Line é um disco tão bom quanto o Holy Diver? (trecho da faixa-título)
35:00 – O  fatídico vídeo onde Dio responde com raiva à anos de rancor do Vivian Campbell.
37:30 – O legado: a humildade, o respeito aos fãs e a comoção geral, com vários artistas e bandas tocando covers do Dio e revenciando o pequeno grande deus do metal.
40:20 – Encerramento com a mensagem final do Dio: “Long Live Rock’n'Roll”

2 Responses to “Tungcast#020: Ronnie James Dio”

  1. Diogo Salles disse:

    Caro Lucas, obrigado pela audição. Esse material do Dio que discutimos (e que o próprio Dio indica como o melhor) foi importantíssimo para abrir o caminho para várias bandas que vieram depois.

    Tungcast Deep Purple é mesmo uma boa e sua sugestão está anotada.

    []s
    Diogo

  2. Lucas Rocha disse:

    Gostei do programa! Logo quando li a notícia sobre a morte de Dio, pensei: um Tungcast sobre ele seria uma boa. Apesar de reconhecer sua importância para a música, conhecia muito pouco de Dio na prática (só o “Heaven and Hell”). Gosto de Sabbath, Deep Purple, metal em geral e esse programa me apresentou ao essencial de Dio. Com certeza, ouvirei mais do Dio no Sabbath, no Rainbow e em carreira solo. Que tal fazer um próximo programa sobre Deep Purple? Tá aí a ideia.