Tungcast#015: GNR (parte 2) – Chinese Democracy

guns2

 

Baixe em mp3 (46MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

00:00 – Apresentação: “Chinese Democracy” (a música)
01:00 – O que aconteceu entre 1996 (saída do Slash) e 2008? Por que o disco demorou tanto para ser gravado? Rafael Fernandes explica.
04:00 – Foi em 1999, com a banda formada, que as gravações começaram de fato — o que originou as demos de “I.R.S.”, “There Was a Time”, “Catcher in the Rye” e “Oh, My God”. Em 2001 já se dizia que eles tinham cerca de 50 músicas.
06:50 – A sonoridade das demos de 99 eram mais cruas, menos pesadas, com uma timbragem diferente — um resultado diferente do de 2008, mas interessante.
07:40 – Sempre tinha alguma especulação em torno do disco, exceto entre 2003 e 2006. Zakk Wylde chegou a declarar que lançaria um disco chamado Chinese Hypocrisy.
08:30 – Em 2004, a Geffen mandou um carta ao Axl dizendo que já tinha pago os US$ 13 milhões para o disco. Dali em diante, estaria tudo por conta dele. Com a turnê de 2006 (já com Bumblefoot na banda) eles “arrecadaram fundos” para terminar o disco.
10:15 – Axl insistiu que a bateria da faixa título deveria soar exatamente como em “Smells Like Teen Spirit”.
11:30 – A insanidade do Buckethead: a construção de um galinheiro no estúdio, o cocô de cachorro e os filmes pornô-hardcore.
13:20Josh Freese já tinha gravado quase todos os arranjos de bateria do disco, mas saiu da banda e o Brain teve de gravar tudo de novo, nota por nota.
17:00 – O disco foi proibido pela ditadura chinesa: a ironia do título, sendo o Axl, ele próprio um ditador dentro da banda.
18:30 – O riff da faixa título soa como rock industrial (meio NIN), mas depois envereda para o hard rock.
19:20 – Em “Shackler’s Revenge”, Bumblefoot usa guitarra sem traste, com poucos efeitos (ouça trecho)
21:10 – O disco é mesmo tão “superproduzido”? As várias colagens de instrumentos diversos dentro da música é superprodução ou é falta de produção? Em tempos de “indie rock”, um disco superproduzido não vem em boa hora? Uma faixa bem produzida é a balada “Sorry” (ouça trecho)
27:30 – “Better” é umas das melhores músicas compostas nos últimos 15 anos? Uma música difícil de definir, ora balada, ora pesada, com ótimo solo do Robin Finck (trecho)
31:30 – As nuances de “Madagascar”, com uma trompa duplicada no final.
32:50 – Os momentos bregas do disco: “Street of Dreams” dividindo opiniões (ouça trecho) e “This I Love”, que parece tirada do show de calouros do Silvio Santos.
35:00 – A crítica já chegou com pedras sem nem ouvir o Chinese Democracy? “If The World” é surpreendente, com batida funkeada e violão flamenco (ouça trecho)
38:30 – “There Was a Time” parece trilha sonora de filme hollywoodiano? (ouça trecho)
40:40 – Faltaram mais rocks vigorosos no disco, como “Riad N’ The Bedouins”? Felipe Machado (do Estadão) a achou parecida com “Imigrat Song”, do Led Zeppelin (trecho)
42:15 – Axl se perdeu com tantos músicos ou soube tirar o melhor de cada um?
46:30 – A formação atual da banda: Axl; Richard Fortus, Ron “Bumblefoot” Thal e DJ Ashba (guitarras); Tommy Stinson (baixo); Frank Ferrer (bateria); Dizzy Reed e Chris Pitman (teclados).
47:20 – Recado final às viúvas do Slash: esqueçam a punhetagem e curtam o momento atual do Guns.
47:50 – Encerramento: “Scraped”

Para ler
Chinese Democracy: grande disco
Rafael Fernandes entrevista Bumblefoot

Para ouvir
Tungcast#014: Guns N’ Roses (parte 1)

6 Responses to “Tungcast#015: GNR (parte 2) – Chinese Democracy”

  1. Bruno do Amaral disse:

    Po, Raiad é o cacete! É RIAD, como o Axl mesmo canta. :P

    Enfim, parabéns! Ótima análise de Better. :)

  2. Ram disse:

    Muito boa discussao. O disco me surpreendeu, porque voce imagina que depois de tanto tempo, o Axl ou teria enlouquecido, ou desistido… Para mim foi uma especie de misto dos dois, e o cara so se mexeu depois de queimar sua bufunfa ne… O maior problema disso e que eles nao conseguiram fas na nova geracao de consumidores de musica…

  3. Ram disse:

    Animado pela entrevista dei uma procurada sobre o galinheiro do Buckethead. Parece que ele foi criado em uma fazenda, e como passava muito tempo entre os animais, diz que foi “criado pelas galinhas”. Inclusive o “bucket” do buckethead, e o balde do KFC que ele usa nos shows… Talvez a fazenda explique porque nao se importa com cheiro de Coco ne rsss

  4. SINTO MUITO FELIZ EM SABER QUE AXL ROSES ESTA DE VOLTAAOS PALCOS ELE É UM HOMEME MARAVILHOSO DONO DEUMA LINDA VOZ SÓ TENHO A DIZER SUCESSO MEU AMOR QUE VC MERECE TUDO DEBOM NESSA VIDA BEIJOS AXL ROSES

  5. Nice music, incredible guitar solos, outstanding vocals, astounding instrumental depth and all but one track is impressive. BTW the one rubbish song? Shackler’s Revenge, total cack. The rest, unreal.

  6. eu esperava um disco mais rock roll…..mas o disco não é ruim…..
    better é muito loca, sorry tambem e eu curti this i love, rsrs