Tungcast#010: Living Colour

livingcolour

 

Baixe em mp3 (42MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

00:00 – Apresentação: “Time’s Up”
01:40 – Conhecendo o novo disco: o single “Behind the Sun”, a agressividade de “Burning Bridges” — “Young Man” e “Decadance” dividindo opiniões.
07:00 – “Bless Those” lembra “Love Rears Its Ugly Head”? Já “Hard Times” é vigorosa e passa uma mensagem importante.
10:30 – O experimentalismo de Vernon Reid e William Calhoun influenciou a banda a tomar direções muito diferentes?
12:20 – “Pride” é a música mais injustiçada do Living Colour (trecho)
14:30 – “Cult of Personality” é “anos 80 demais”? Rafael Fernandes explica.
16:00Stain (1993) foi um passo à frente na carreira deles, mas tinha uma pegada mais sombria e mostrava o início do desgaste na banda.
17:40 – Grande parte das bandas surgidas nos anos 80 sofreram com os excessos impostos pela indústria e acabaram se dissolvendo nos anos 90.
19:20 – A saída de Vernon Reid da banda em 1995 e a posterior dissolução.
20:30 – As características do Living Colour: o peso instrumental, o groove de Corey Glover, o apelo pop e a influência da música negra causaram uma mistura explosiva e única no som da banda.
23:30 – O virtuosismo e as experimentações de Vernon Reid com timbres exóticos: trecho da carreira solo e de “Not Tomorrow”, do novo disco.
26:00 – Living Colour ao vivo: quatro protagonistas no palco (resenha da Rolling Stone) — “Corey Glover foi o vocalista que mais me impressionou ao vivo”.
29:00Collideoscope (2003) foi um disco fragmentado, mas possui bons momentos, com “Flying” (trecho)
30:50 – Para solar o guitarrista deve quebrar a munheca ou movimentar o antebraço inteiro? Vernon Reid é adepto da segunda opção.
32:00 – William Calhoun é um baterista fora dos padrões, colocando diversos detalhes e nuances, definindo o swing e o peso no som da banda.
34:00 – O Living Colour foi o som certo surgido no momento certo (1988) e Mick Jagger foi quem os descobriu, se tornando o padrinho da banda.
36:00 – Os músicos do Living Colour são também grandes entertainers (trecho de “Elvis is Dead”), muito ao contrário dos posers dos anos 80 e dos pseudo-blasés de hoje.
41:00 – A banda não se encaixa em nenhum dos padrões, não segue modismos e não participa de nenhuma “panelinha”.
43:00 – Encerramento: “The Cult of Personality”, para os neófitos.

6 Responses to “Tungcast#010: Living Colour”

  1. Gabriel disse:

    Comecei a ouvir o Tungcast e qual não foi a minha alegria de descobrir que vcs fizeram um sobre o Living Colour! O LC é a minha banda favorita! Eles são ótimos, mas sofrem com a falta de reconhecimento da grande indústria musical (aqui no Brasil, só o Jô Soares deu moral pra eles). Eu fui a um show deles aqui no Rio em 2009 e digo q este foi o melhor show da minha vida. Concordo com a maior parte do q vcs falaram sobre a banda (tb acho q Pride é uma música injustiçada!). Eles são tão bons q conseguem fazer músicas como Solace of You, Glamour Boys e Cult e todas elas serem boas demais. Ótimo tungcast, parabéns!

    • Rafael Fernandes disse:

      Olá, Gabriel! Obrigado pela audição e pelo comentário.

      Bom saber que temos ouvintes que valorizam o Living Colour, que, realmente, é uma baita banda!

      Abs e volte sempre.

      Rafael Fernandes

  2. Gabriel disse:

    Antes de mais nada, muito obrigado pela lembrança no twitter e facebook!

    Só duas pequenas observações sobre o tungcast LC:

    1- Pq não falaram de That´s What You Taught Me e Asshole, duas ótimas faixas deste CD? Asshole é pra mim a grande música do disco inclusive.
    2- Falando em música subestimada, eu acho o Stain um disco subestimado do LC.

    No mais, excelente tungcast.

    Estou ouvindo os outros Tungcasts e gostando bastante tb! No aguardo do Tungcast de 2 anos. Abs!

  3. Rafael Fernandes disse:

    Gabriel, a gente fala do que se lembra e do que acha mais importante naquele momento. Contamos com os ouvintes, como você, para observar coisas que deixamos passar.

    Gosto bastante do Stain, tb.

    Abs,

    Rafael Fernandes

  4. Gabriel disse:

    Oi pessoal tudo bem? Me inspirei em vcs e fiz um pequeno podcast sobre Living Colour… Dêem uma olhada lá e vejam o que acham…

    http://livrearbitriogodinho.wordpress.com/

    Parabéns pelo tungcast! E no aguardo pelo de Alice In Chains!