Tungcast#007: Discos subestimados (parte 1)

 

Baixe em mp3 (60MB) – clique com o botão direito e escolha “salvar como”

Apresentação: uma pauta subjetiva, baseada em meras opiniões.

sub1_sabbath1) Black Sabbath – Seventh Star (1986)

Qualidades: a parceria entre Tony Iommi e Glenn Hughes foi fundamental (tanto que eles a repetiram, anos depois); letras agressivas e sombrias; riffs e solos inspirados; vocais matadores.

O que atrapalhou: interferências da gravadora do direcionamento do disco; muitas trocas de vocalista; banda fragmentada e em fase de transição; constantes problemas de Glenn Hughes com drogas.

Músicas: “No Stranger to Love”; “In For the Kill”; “Danger Zone”; “Turn to Stone”; “Heart Like a Wheel” e “Angry Heart”.

sub2_fnm2) Faith No More – King For A Day Fool For A Lifetime (1995)

Qualidades: a “alopração” do Mike Patton deu um ar de experimentalismo ao disco; é um disco mais variado que os anteriores; influenciou bandas como Deftones, Korn e Dillinger Escape Plan; produção e mixagem do Andy Wallace.

O que atrapalhou: A “alopração” do Mike Patton soou como “avacalhação” no disco; soa como o começo do fim do FNM; não houve “unidade” no som e eles tentaram atirar para todos os lados.

Músicas: “Ricochet”; “Get Out”; “Digging the grave”; “Last To Know” e “Evidence”.

sub3_rush3) Rush – Grace Under Pressure (1984)

Qualidades: foi um disco crucial para o desenvolvimento do som do Rush (mesmo com a própria banda tendo torcido o nariz para ele); Alex Lifeson levou adiante suas pesquisas com timbres sintetizados na guitarra, que dialogaram muito bem com os teclados, cada vez mais presentes no som da banda.

O que atrapalhou: a demissão do produtor Terry Brown antes das gravações e, na impossibilidade de ter Trevor Horn para substitui-lo, o cargo acabou ficando com o engenheiro de som Peter Henderson.

Músicas: “Distant Early Warning”; “Between the Wheels”; “The Body Electric” e “Red Lenses”.

sub4_vai4) Steve Vai – Real Illusions: Reflections (2005)

Qualidades: o mais conciso e completo disco do Vai desde de Fire Garden (1996), traz um pouco de tudo da carreira dele, com músicas mais diretas e melódicas aliadas à baladas que conseguem ser bregas e ótimas ao mesmo tempo.

O que atrapalhou: como sempre, a insistência do Steve Vai em músicas com vocais tornou a obra fragmentada.

Músicas: “Building The Church”; “Glorious”; “YaYa”; “Lotus Feet”; “Freak Show Excess”; “Dying For Your Love” e “Km Pee Du We”.

sub5_yes5) Yes – Talk (1994)

Qualidades: trouxe várias inovações tecnológicas na época; agradou até mesmo aos fãs mais xiitas, que queriam a volta de Steve Howe à banda; foi a primeira vez (nessa formação) que eles conseguiram compor juntos, sem preocupações comerciais; alia muito bem a pegada mais rock/pop dos anos 80 com o som mais progressivo dos anos 70.

O que atrapalhou: o selo Victory (braço da JVC japonesa) faliu em 1994, quando o disco estava sendo lançado e prejudicou muito a divulgação.

Músicas: “The Calling”; “Walls”; “Where Will You Be”; “Real Love” e “Endless Dream” (partes 1 e 2).

Veja também:
Tungcast#008: Discos subestimados (parte 2)

6 Responses to “Tungcast#007: Discos subestimados (parte 1)”

  1. Curti o formato desse tung. Muito bom ☺

  2. Thiago Cabelaccio disse:

    Além de curtir muito conversas relacionadas ao mundo da boa música, gostei muito da seleção dos álbums desse tungueras. Seventh Star é realmente um álbum renegado, mas possui uma sonoridade única. A grande surpresa foi o álbum Talk, do Yes. Não conhecia essa sonoridade, parei no clássico Close to The Edge. Parabéns pelas inserções musicais no debate. Quem não conhece esses álbums, certamente vão pirar quando a vinhetinha rasgar um som!

    Grande abrax,
    Billy Willy

  3. Simonhead disse:

    “…And somebody said Fair Warning. Lord, Lord strike that poor boy down!”

    Maravilha de disco.

  4. Carol disse:

    Eu sou uma daquelas fãs do U2 que por preconceito não dei chance para gostar do POP e por uma dica do Diogo passei a entendê-lo e hoje em dia gosto muito.

  5. toni carreira disse:

    Impressionante.Já não encontrava nada assim há bastante tempo…

  6. Parabéns pelo site.Gostei imenso.